terça-feira, 22 de novembro de 2011

DAN CAPUANOS 1/35th WW2 DIORAMA

Quando um modelista de militaria deseja fazer um diorama, ele na verdade, está partindo para um complexo desafio de modelismo bem feito, porque antes de mais nada um diorama é o melhor e o mais completo teste que vai revelar o grau da qualidade nas habilidades que possui um modelista. Afinal de contas, montar e pintar um tanque, veículo, canhão ou qualquer outro equipamento militar, assim como uma figura e apresentar de maneira isoladamente, sem uma cena, dá trabalho sim, mas eu considero com sendo o nível básico e elementar para qualquer modelista de militaria. Já a montagem de uma cena, a escolha das figuras, dos veículos e os prédios ou ruínas, a preparação e a execução da cena, isso sim requer um conhecimento em categoria mais ampla. O diorama ideal, é o reproduzido dentro de um contexto histórico, respeitando-se as características da época, onde o modelista deve planejar uma cena bem elaborada, com criatividade e dedicação na pintura das figuras, dos veículos e dos prédios, enfim precisa que o conjunto todo seja cuidadosamente trabalhado de maneira limpa e com muito capricho no acabamento, para que no final se tenha um diorama decente, que possa ser escrito em "D" maiúsculo. Este é um Diorama na escala 1/35 de um americano chamado Dan Capuano e seu trabalho apresenta melhor o que tentei explicar com as minhas palavras. Ele postou no Planetfigure e gostei disso e queria muito mostrar a vocês. Atenção aos detalhes, porque tudo na cena é detalhe........


Este diorama descreve uma cena de combate, nos escobros de Arnhem, pelos "Red Devils" os paraquedistas britânicos, em luta de rua na Holanda, em Setembro de 1944.


O diorama retrata os Red Devils tentando avançar em algum ponto das ruas de Arnhem, mas um de seus camaradas, o motorista do jipe aerotransportado, foi seriamente ferido na perna, por um tiro de sniper alemão. Observe o assento do volante do jipe.....show!


A cena foi muito bem elaborada e é intensa: O Oficial ajoelhado com a Sten e a equipe de PIAT tentam dar algum fogo de cobertura até que o motorista possa ser arrastado para um lugar mais seguro. O restante da tropa foram apanhados em terreno aberto e as reações são as mais diversas: alguns estão surpresos, outros agachados para evitar outro tiro, outros gritando em confusão e um par de soldados apontando na direção onde pensam que o tiro pode ter vindo.


Pode ser difícel dizer exatamente o que está acontecendo e o posicionamento das figuras na cena, ajudam a transmitir este estado de confusão e inquietação deste momento do combate.....


Os prédios, acredito que seja da autoria do autor, assim como o Bonde (Tram). A cena contém(até onde consegui identificar) 25 figuras. Muito das figuras são Verlinden, algumas modificadas até um certo ponto. O autor usou acrílicos Vallejo, juntamente com tintas a óleo(face e mãos) e pigmentos MIG para completar a cena. Este é um diorama não para se criticar os erros, mas se aprender muito.........mas muito mesmo, com os acertos. Este diorama é uma aula de modelismo.


*Clique sobre a imagem para visualizar melhor.



Agradeço a sua Visita!!!