sexta-feira, 3 de julho de 2009

1/35 DIORAMA: TAMIYA PANTHER AUSF/A

A reação alemã à invasão aliada na Normandia, foi a imediata mobilização de todas as tropas disponíveis para impedir que os aliados conseguissem estabelecer um ponto de apoio no continente europeu.

A 12th Divisão Panzer SS (Hitlerjugend) foi uma das unidades panzer (a outra era a 21th Panzer, Whermacht) que se encontrava mais próxima da área de invasão e recebera ordens de fazer um contra-ataque imediato, forçando os invasores de volta para o mar.


A 7 de junho, sob a liderança de Kurt Meyer, o PanzerMeyer, as primeiras unidades da divisão, chegavam à frente de invasão e reagruparam-se a oeste de Caen para participar de um ataque às tropas canadenses, na qual fora feito com relativo sucesso...


A cena deste diorama, trata dos combates que ocorreram entre 7 e 9 de junho, quando da chegada de uma companhia de carros de combate Panteras, do 1th Batalhão/12th Regimento Panzer SS, juntamente com alguns granadeiros, pertencentes ao 25th Regimento Panzergrenadier, quando desfecharam um ataque noturno nos arredores de Norrey-en-Bessin.




O Comandante da Hitlerjugend: Panzermeyer, próximo de uma edificação rural francesa, já em ruínas, devido aos combates dos dias anteriores. Representei Meyer usando a jaqueta de couro dos submarinistas e calças no padrão de camuflagem italiano.




A ruína ao fundo é de gesso esculpido à mão, na forma de representar uma parede feita de pedras sobrepostas, que é a característica do tipo de construção encontrada na região normanda. Muito parecida com o ítem HD-25 Casa de Pedra em Ruínas....





Quando da chegada da Divisão, à frente de invasão, no início Meyer usava uma moto para inspecionar as suas tropas. Representei neste diorama como sendo uma BMW R75 (It 316). Outro kit de motociclista que tb serviria é o da Italeri, It 315 BMW com Sidecar.




Conforme minha interpretação, outra figura famosa que procurei representar neste diorama, está na torre do Panther Ausf A da Tamiya: Max Wunche, comandante do Regimento Panzer da Divisão. Está usando a jaqueta italiana camuflada, vestuário comum na divisão, com seus head phones e throat microphone. Observem a pintura da Waffenfarben, no quepe do oficial,em vivos frisos cor-de-rosa, que era o distintivo geral dos Panzertruppen.



Coloquei folhas e galhos aplicados sobre o veículo, numa camuflagem improvisada, para que o kit da tamiya ficasse com o visual mais ou menos característico dos veículos alemães na normandia. Nos soldados da divisão Hitlerjunged, os uniformes variavam bastante e incluia grande quantidade de uniformes feitos com material de camuflagem italiano. Além do uniforme "italiano", os granadeiros também usavam o capacete coberto com o material de camuflagem padrão da "Waffen-SS".




Na organização tática da infantaria alemã, um grupo de combate era constituído de 13 homens, divididos em duas esquadras de 6 homens, comandados por um Oberfeldwebel....



O Oberfeldwebel, possuia graduação e função equivalente ao 3th Sargento de infantaria, no EB.




Cada esquadra tinha uma equipe de MG/42 ou MG/34...montei uma figura com uma MG/42 e outra com uma MG/34. Ambas são kits Dragon. A figura com MG/34 tem uma cabeça em resina.



O soldado de mão no bolso usa o uniforme padrão Field Grey modelo 1936. Veio de um kit da Tamiya....a cabeça foi eliminada e substituída por outra com melhor expressão facial, em resina. As peças do equipamento, assim como o fuzil Kar 98K, é Dragon.



O Rádio-Operador está operando o Feldfunk B (Feld Fu.b/c) equipamento orgânico nos pelotões de infantaria. A figura do operador de rádio é do set Dr 6053 German Signal Troops. É necessário acrescentar alguns fios de cobre para detalhar e enriquecer as qualidades desta notável figura....é uma tarefa de muita...muita....paciência!



O ambiente rural frances foi criado respeitando-se as características da região: Casas no estilo normando, com madeira e pedras aparentes, cercadas de vegetação.


O soldado com panzerfaust é do set Dr 6003 German Combat Unit, modificado sua postura e recebeu uma pintura no uniforme camuflado para ficar o do tipo Heringbone, usado a partir de 1943 pelas Waffen SS....



A seleção das figuras e a posterior adaptação das suas posturas foram cuidadosamente planejadas e elaboradas para proporcionar à cena, a finalidade de dar um aspecto de "movimento", ao ato da tropa de estarem desembarcando do Pantera....espero que através da foto se consiga traduzir a intenção do modelista, na montagem e posicionamento das figuras....



Detalhes do telhado de uma construção típica do interior da Normandia. A chaminé esculpida em tijolos á vista, é de gesso. A casa principal é de gesso, suplementadas por plasticard, para reproduzir as lâminas de madeira que aparecem na fachada frontal do casarão, para fazer a porta e janela e foi plástico tb, na confecção de cada telha (cortadas uma-a-uma...!) para montar o telhado.




Adicionar placas de trânsito, conferem mais realismo à cena. Também é um detalhe que ajuda a contar a história do diorama.......



A composição foi cuidadosamente estudada para acomodar o Pantera, que é um kit grande, de maneira tal que o conjunto da obra ficasse em equilíbrio. A base deste diorama mede perto de 35cm de lado.




Na pintura em 3 tons de camuflagem do Pantera, usei acrílicos da tamiya, com whashing feitos com óleos acrilex. O verniz acrílico incolor fosco tb é acrilex. O zimmerit foi feito a partir de uma massa branca (massa para madeira) complemento sintético solúvel em água, fabricado pela tinta Coral (O.S.325.914). Fácil de aplicar e de marcar o detalhe do desenho do zimmerit, é branca, e deixa o kit bem limpo no final da tarefa. Os produtos tradicionais usados para o zimmerit, tais como Durepox e Putty da Tamiya....é para "emputecer" qualquer um......!!!!
Quando usando a massa branca da coral, se o resultado final do zimmerit não for satisfatório para os olhos do modelista, o produto, por ser a base de água, pode ser facilmente removido (mesmo após passado vários dias....) sem causar danos a estrutura de plástico do modelo, e.....pode-se iniciar uma nova tentativa de fazer o zimmerit........tenta fazer isso novamente com o durepoxi ou a putty.....!!!!!




As "saias" laterais do Pantera foram feitas a partir de finas folhas de papel alumínio. Cortadas na escala e coladas no lugar com cola tipo bonder. O alumínio é uma material bom de trabalhar, pela facilidade que se tem ao dar um aspecto de amassado e "detonado" a blind do pantera.....
* Diorama, Fotos e Texto por Fábio Cunha.
* Solicite-nos o catálogo completo de prédios, muros e ruínas para dioramas através do e-mail:
AGRADEÇO A SUA VISITA!