sábado, 25 de julho de 2009

1/35: CALÇAMENTO DE RUA COM CALÇADA

O modelo reproduz um tipo de pavimento mais comum encontrado nas cidades européias, à época da Segunda Guerra Mundial.

A caixa contém 1 secção de rua com 15X19cm mais 2 secções de calçada de 4X19cm.

Pode ser usado sozinho ou combinado com outro conjunto. Fabricado em gesso. Necessita de montagem. Não acompanha cola e pintura.

Consulte-nos historicdioramics@hotmail.com e solicite o catálogo completo dos nossos produtos para dioramas.

Agradeço a sua Visita!

segunda-feira, 20 de julho de 2009

1/35: CASAMATA DE METRALHADORA

Apresentamos uma Casamata Quadrada de Concreto, usada pelos alemães para abrigar a sua Metralhadora Pesada MG/42. Era empregada de maneira muito eficiente, como posição defensiva preparada.
As fotos mostram os detalhes de nosso modelo, com a quantidade de peças que vem dentro da caixa e como o kit fica depois de montado, pintado e colocado num diorama. Como completo deste kit, sugerimos o ítem HD-13 ARAME FARPADO e/ou HD-14 OBSTÁCULO DE PRAIA, vendidos em separado.
Consulte nossos preços através do e-mail: historicdioramics@hotmail.com e conheça nossos outros modelos de prédios, muros e ruínas para dioramas na escala 1/35.
Enviamos para todo o Brasil através de SEDEX ou PAC dos correios.
Agradeço a sua Visita!









quinta-feira, 16 de julho de 2009

1/35: PONTE

Reproduzimos a clássica Ponte de Pedras contruída no autêntico estilo medieval, que era própria para atender ao movimento de pessoas da antiga época européia e ainda encontrada no interior da Europa durante a Segunda Guerra Mundial.

O conjunto é composto de 5 peças feitas em gesso, com elevado padrão de apresentação, peças ricamente detalhadas e em excelente qualidade de acabamento....


Nosso modelo de ponte, é ideal para dioramas com figuras, podendo ser acompanhadas com algum armamento tracionado a cavalo, ou podendo tb colocar uma moto, ou outro pequeno veículo similar...

Infinitas Possibilidades: Para os figureiros, lembramos que este modelo tb é compatível para dioramas sobre a época Napoleônica, Romana ou Medieval ou qualquer outro assunto em 54mm.
Consulte-nos historicdioramics@hotmail.com e solicite o nosso catálogo completo e conheça outros modelos de prédios e ruínas para dioramas.
Agradeço a sua visita!

sexta-feira, 10 de julho de 2009

1/35: ARAME FARPADO



Contendo a quantidade de 1m linear, nosso modelo é constituído de 2 fios torcidos de cobre com farpas de 4 pontas. Os arames farpados eram empregados como obstáculos para a tropa a pé e muitas vezes estavam relacionados com os campos minados.

Muito utilizado no detalhamento de dioramas, por produzir o conhecido efeito de "Área-de-Batalha". Ideal para vinhetas com figuras, aparecendo sempre nas trincheiras, tendo tb como uso quase que obrigatório para ser combinado com os modelos de bunkers e casamatas.

Consulte historicdioramics@hotmail.com e conheça o nosso catálogo completo de prédios, muros e ruínas para dioramas, formas de pagamento e modalidades de envio.

Agradeço a sua visita!

segunda-feira, 6 de julho de 2009

1/35: CASA DE PEDRA EM RUÍNAS

Nosso modelo representa uma casa do interior da França, construído na autêntico estilo normando, esculpida na forma em que os detalhes em pedra e madeira sejam muito aparentes.


Ideal para dioramas ambientados em cenas que procurem caracterizar a região do "Bocage" na França em 1944.


O conjunto é composto de 7 peças feitas em gesso para montar e pintar. A pequena mureta no formato de meia-circunferência, não acompanha o kit.
Contate-nos historicdioramics@hotmail.com e solicite o catálogo completo dos nossos produtos para dioramas.
Agradecemos a sua visita!

sexta-feira, 3 de julho de 2009

1/35 DIORAMA: TAMIYA PANTHER AUSF/A

A reação alemã à invasão aliada na Normandia, foi a imediata mobilização de todas as tropas disponíveis para impedir que os aliados conseguissem estabelecer um ponto de apoio no continente europeu.

A 12th Divisão Panzer SS (Hitlerjugend) foi uma das unidades panzer (a outra era a 21th Panzer, Whermacht) que se encontrava mais próxima da área de invasão e recebera ordens de fazer um contra-ataque imediato, forçando os invasores de volta para o mar.


A 7 de junho, sob a liderança de Kurt Meyer, o PanzerMeyer, as primeiras unidades da divisão, chegavam à frente de invasão e reagruparam-se a oeste de Caen para participar de um ataque às tropas canadenses, na qual fora feito com relativo sucesso...


A cena deste diorama, trata dos combates que ocorreram entre 7 e 9 de junho, quando da chegada de uma companhia de carros de combate Panteras, do 1th Batalhão/12th Regimento Panzer SS, juntamente com alguns granadeiros, pertencentes ao 25th Regimento Panzergrenadier, quando desfecharam um ataque noturno nos arredores de Norrey-en-Bessin.




O Comandante da Hitlerjugend: Panzermeyer, próximo de uma edificação rural francesa, já em ruínas, devido aos combates dos dias anteriores. Representei Meyer usando a jaqueta de couro dos submarinistas e calças no padrão de camuflagem italiano.




A ruína ao fundo é de gesso esculpido à mão, na forma de representar uma parede feita de pedras sobrepostas, que é a característica do tipo de construção encontrada na região normanda. Muito parecida com o ítem HD-25 Casa de Pedra em Ruínas....





Quando da chegada da Divisão, à frente de invasão, no início Meyer usava uma moto para inspecionar as suas tropas. Representei neste diorama como sendo uma BMW R75 (It 316). Outro kit de motociclista que tb serviria é o da Italeri, It 315 BMW com Sidecar.




Conforme minha interpretação, outra figura famosa que procurei representar neste diorama, está na torre do Panther Ausf A da Tamiya: Max Wunche, comandante do Regimento Panzer da Divisão. Está usando a jaqueta italiana camuflada, vestuário comum na divisão, com seus head phones e throat microphone. Observem a pintura da Waffenfarben, no quepe do oficial,em vivos frisos cor-de-rosa, que era o distintivo geral dos Panzertruppen.



Coloquei folhas e galhos aplicados sobre o veículo, numa camuflagem improvisada, para que o kit da tamiya ficasse com o visual mais ou menos característico dos veículos alemães na normandia. Nos soldados da divisão Hitlerjunged, os uniformes variavam bastante e incluia grande quantidade de uniformes feitos com material de camuflagem italiano. Além do uniforme "italiano", os granadeiros também usavam o capacete coberto com o material de camuflagem padrão da "Waffen-SS".




Na organização tática da infantaria alemã, um grupo de combate era constituído de 13 homens, divididos em duas esquadras de 6 homens, comandados por um Oberfeldwebel....



O Oberfeldwebel, possuia graduação e função equivalente ao 3th Sargento de infantaria, no EB.




Cada esquadra tinha uma equipe de MG/42 ou MG/34...montei uma figura com uma MG/42 e outra com uma MG/34. Ambas são kits Dragon. A figura com MG/34 tem uma cabeça em resina.



O soldado de mão no bolso usa o uniforme padrão Field Grey modelo 1936. Veio de um kit da Tamiya....a cabeça foi eliminada e substituída por outra com melhor expressão facial, em resina. As peças do equipamento, assim como o fuzil Kar 98K, é Dragon.



O Rádio-Operador está operando o Feldfunk B (Feld Fu.b/c) equipamento orgânico nos pelotões de infantaria. A figura do operador de rádio é do set Dr 6053 German Signal Troops. É necessário acrescentar alguns fios de cobre para detalhar e enriquecer as qualidades desta notável figura....é uma tarefa de muita...muita....paciência!



O ambiente rural frances foi criado respeitando-se as características da região: Casas no estilo normando, com madeira e pedras aparentes, cercadas de vegetação.


O soldado com panzerfaust é do set Dr 6003 German Combat Unit, modificado sua postura e recebeu uma pintura no uniforme camuflado para ficar o do tipo Heringbone, usado a partir de 1943 pelas Waffen SS....



A seleção das figuras e a posterior adaptação das suas posturas foram cuidadosamente planejadas e elaboradas para proporcionar à cena, a finalidade de dar um aspecto de "movimento", ao ato da tropa de estarem desembarcando do Pantera....espero que através da foto se consiga traduzir a intenção do modelista, na montagem e posicionamento das figuras....



Detalhes do telhado de uma construção típica do interior da Normandia. A chaminé esculpida em tijolos á vista, é de gesso. A casa principal é de gesso, suplementadas por plasticard, para reproduzir as lâminas de madeira que aparecem na fachada frontal do casarão, para fazer a porta e janela e foi plástico tb, na confecção de cada telha (cortadas uma-a-uma...!) para montar o telhado.




Adicionar placas de trânsito, conferem mais realismo à cena. Também é um detalhe que ajuda a contar a história do diorama.......



A composição foi cuidadosamente estudada para acomodar o Pantera, que é um kit grande, de maneira tal que o conjunto da obra ficasse em equilíbrio. A base deste diorama mede perto de 35cm de lado.




Na pintura em 3 tons de camuflagem do Pantera, usei acrílicos da tamiya, com whashing feitos com óleos acrilex. O verniz acrílico incolor fosco tb é acrilex. O zimmerit foi feito a partir de uma massa branca (massa para madeira) complemento sintético solúvel em água, fabricado pela tinta Coral (O.S.325.914). Fácil de aplicar e de marcar o detalhe do desenho do zimmerit, é branca, e deixa o kit bem limpo no final da tarefa. Os produtos tradicionais usados para o zimmerit, tais como Durepox e Putty da Tamiya....é para "emputecer" qualquer um......!!!!
Quando usando a massa branca da coral, se o resultado final do zimmerit não for satisfatório para os olhos do modelista, o produto, por ser a base de água, pode ser facilmente removido (mesmo após passado vários dias....) sem causar danos a estrutura de plástico do modelo, e.....pode-se iniciar uma nova tentativa de fazer o zimmerit........tenta fazer isso novamente com o durepoxi ou a putty.....!!!!!




As "saias" laterais do Pantera foram feitas a partir de finas folhas de papel alumínio. Cortadas na escala e coladas no lugar com cola tipo bonder. O alumínio é uma material bom de trabalhar, pela facilidade que se tem ao dar um aspecto de amassado e "detonado" a blind do pantera.....
* Diorama, Fotos e Texto por Fábio Cunha.
* Solicite-nos o catálogo completo de prédios, muros e ruínas para dioramas através do e-mail:
AGRADEÇO A SUA VISITA!




















quinta-feira, 2 de julho de 2009

1/35 DIORAMA: TAMIYA UNIVERSAL CARRIER

Em 13 de junho, a 7th Divisão Blindada Britânica, os famosos "Ratos do Deserto" começarem um ataque em direção a Villers-Bocage numa tentativa de envolver a Divisão Panzer Lehr. Os britânicos não sabiam que os alemães tinha movido para lá, alguns tanques do 101th Batalhão Panzer SS, com os seus Tiger I Ausf E, que ocuparem posições de emboscada nos arredores da cidade.

No violento encontro que se seguiu, o resultado não podia ter sido diferente, cerca de 4 Tigers e um Panzer IV pertencentes a 2th Companhia do 101th Batalhão SS atacou uma coluna britânica que se movia pela principal acesso da cidade e conseguiu destruir 20 Cromwells, 4 Shermans, 3 Stuarts M3A3, 14 universal Carriers, 14 M3 Half-Track.........a ofensiva britânica fez alto. Qualquer outra ofensiva no setor foi cancelada com a chegada dos panteras da 2th Divisão Panzer. As tropas Britânicas tiveram que abandonar Villers-Bocage.

Na foto de época, aparece o panzer comandado por Michael Wittman, quando seu único Tiger surgiu e avançou entrando na cidade, foi destruindo os veículos da coluna blindada britânica, a medida que vinham surgindo. Já dentro da cidade, Wittman voltou a ter uma troca intensa de tiros, desta vez com o segundo escalão de avanço da coluna britânica, que neste momento se encontrava na entrada oposta da cidade. Por algum motivo, o Tiger de Wittman voltou-se para a retaguarda e quando estava a meio caminho da saída da cidade, foi imobilizado por um canhão anti-carro de 6lbs. Atingido no sistema de rodagem e sem contato de rádio, o Tiger ficou parado numa rua perpendicular à rua principal da cidade (N175). Michael e sua tripulação abandonaram o panzer, sem o destruí-lo (julgaram poder recuperá-lo mais tarde....) e reportaram os fatos ao QG da Panzer Lehr. Nos combates dos dias seguintes, seu Tiger (de número 212) foi "incendiado" por tropas britânicas que estavam deixando a cidade.......

EXPLICATIVO DA CENA:



Na representação desta cena, procurei reproduzir a retirada da 22th Brigada Blindada Britânica. Foi a que esteve envolvida naquele combate. É uma companhia de infantaria do 4th County of London Yeomanry (Sharpshooters), que foi a tropa britânica que mais baixas sofreu durante aquela batalha.


O destaque da cena, fica por conta do Universal Carrier, servindo como "Ambulância Blindada".



As fotos seguintes mostram o detalhamento feito no kit da Tamiya ref. 35175:












RUÍNAS:



Utilizei o HD-25 CASA DE PEDRA EM RUÍNAS, pela aparência do prédio estar de acordo com o tema da cena. O kit da HD apresenta-se em 7 peças feitas em gesso de excelente qualidade e riqueza de detalhes. A pequena mureta no formato de meia-circunferência não acompanha o kit.




É esculpida no estilo normando com madeira e pedra aparentes.




O kit é bonito e de muito boa feitura, de tamanho razoável, não ocupando muito espaço num diorama.


A estrutura do telhado foi feita com palitos de fósforos do tipo longo e as telhas foram medidas cortadas "uma-a-uma" a partir de de uma lâmina de plasticard. Depois foram coladas com adesivo instantâneo (bonder) de maneira que ficassem com um visual de telhado "detonado".......foram pintados com uma cor escura de acrílico da tamiya e depois de secas, apliquei um whashing de óleos acrilex de vários tons, tais como ocres, vermelhos, marrons, usando a técnica do pincel fresco, para deixar as telhas com cores diferentes, uma da outra.....




A estrutura do telhado precisa ser medida com certa precisão e o corte tem que ser limpo...eventuais imperfeições podem ser preenchidas com massa do tipo putty, ou outra equivalente.......Outra opção para montar o telhado, fica de sugestão, se usar o HD-10 Telhado Europeu, ítem disponível em separado do HD-25.



Para dar o efeito de terreno compartimentado, tal como é na Normandia, com suas estradas estreitas e cercadas por elevações do terreno e recobertas por muita vegetação, usei tb um kit HD-22 Muro Normandia II, onde fiz uma ligeira modificação para se adaptar ao canto da base do diorama.

FIGURAS:




Todas as figuras são Tamiya (35223) com modificações na postura usando braços e pernas encontrados na caixa de sobressalentes do modelista. Observem o final da perna da calça.....



Esta figura está usando braços e cabeça Dragon (35025). Atenção especial foi dada na pintura mostrando os detalhes do ferimento do soldado.....



Na pintura usei acrílicos acrilex de cor marrom, para o uniforme e óleos acrilex nas faces e mãos.


Para harmonizar as diferentes cores pintadas no cenário, coloração usada para o muro, pavimento de rua, casa, veículo e tb para dar um aspecto de "empoeiramento" à cena, apliquei um generoso "blend" entre vários tons de giz pastel seco.
*Diorama, Texto e Fotos por Fábio Cunha.